#

Aeroporto de São Mateus também quer receber voos comerciais

Publicado em: 21/11/2020

Compartilhe:


A atividade aeroportuária no Espírito Santo pode estar prestes a ganhar novas operações, sobretudo na aviação regional. Após a confirmação de um voo diário direto entre Guarapari e Belo Horizonte (MG) durante o verão, a Prefeitura de São Mateus, no Litoral Norte do Estado, informou que também articula para atrair novas rotas comerciais para o aeroporto municipal.

 

O terminal não recebe voos comerciais desde 2004, segundo a administradora aeroportuária da Secretaria de Planejamento, Captação de Recursos e Desenvolvimento Econômico de São Mateus, Edna Milanez. Entretanto, desde outubro o município negocia com a Azul Conecta – braço subregional da Azul Linhas Aéreas – a oferta de novos voos.

 

Edna explica que representantes da prefeitura apresentaram o aeroporto e suas potencialidades diz que e a empresa se mostrou interessada. O terminal, que tem pista de 1.350 metros de comprimento, é um dos mais movimentados do Estado, pois pequenas aeronaves o utilizam também para fazer reabastecimento. Em média, 150 aviões passam por lá mensalmente.

 

Posteriormente, uma equipe de gerentes de logística, operações, entre outros, realizou uma visita técnica ao local para inspeção e verificação de viabilidade.

 

Recebemos um parecer favorável no início deste mês, para o recebimento de Cessna 208 (modelo semelhante ao que será utilizado em Guarapari). Mas para que a negociação avance, solicitaram algumas adaptações no aeroporto. No ano passado, a Anac também fez alguns pedidos de adequações para que possamos voltar a receber voos comerciais, e já estamos providenciando”, conta.

 

 Ela explica que o cronograma de obras deve ficar pronto em breve, e a previsão é de que tudo esteja resolvido em, no máximo, 45 dias. A maioria dos reparos serão mais rápidos, pois não dependem de licitação.

 

A administradora aeroportuária observa, entretanto, que uma vez que os reparos preventivos e de manutenção sejam concluídos, a empresa aérea deve fazer nova vistoria antes de bater o martelo sobre a oferta de voos no município.

 

 “Estamos confiantes. O município já está se mobilizando para fazer as modificações necessárias. Também estamos capacitando alguns servidores, com apoio do Ministério da Infraestrutura, para entender tanto a parte de legislação quanto de segurança operacional.”


Fonte: FA Noticias