Tragédia em Linhares: Pastor estuprou, agrediu e ateou fogo nas crianças ainda vivas, diz delegado

LINHARES (ES) – A polícia informou, em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira (23), que o pastor George Alves colocou fogo no filho Joaquim Alves Salles, de 3 anos, e o enteado Kauã Salles, de 6, enquanto as crianças ainda estavam vivas.

Segundo o delegado Andre Jaretta, o inquérito ainda não foi concluído, mas a polícia já tem segurança para afirmar que George estuprou os dois meninos, os agrediu e, em seguida, colocou fogo nos dois ainda vivos e no quarto.

O delegado afirmou que exames nos corpos comprovam que houve estupro. Também há provas de que as crianças foram agredidas, entre elas, a presença de sangue no box do banheiro, que exame de DNA mostrou ser de Joaquim.

De acordo com o delegado, o pastor teria levado os dois meninos vivos, porém desacordados, para o quarto em que as crianças dormiam, colocado os dois na cama e usado um agente acelerante, ou seja, um combustível, para atear fogo neles.

De acordo com a perícia, havia fuligem nas vias aéreas superiores das crianças, o que significa que elas estavam vivas antes de o incêndio começar. Ainda segundo a perícia, as crianças morreram pelo fogo e não pela inalação de fumaça.


(*Com informações do G1.Globo.com e Tribuna on line)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *