Sesa busca recursos para melhorar a Saúde do Espírito Santo

BRASÍLIA (DF) – Na tarde desta terça-feira (20) a Bancada Capixaba, coordenada pelo deputado federal Marcus Vicente (Progressistas/ES), se reuniu com o Secretário de Estado da Saúde do Espírito Santo, Ricardo de Oliveira, para discutir ações para a saúde do estado pleiteadas junto ao Ministério da Saúde.

De acordo com o Secretário de Estado da Saúde do Espírito Santo, Ricardo de Oliveira, esse pedido refere-se ao momento em que a saúde do estado tem enfrentado. Pois o Espírito Santo é o 2° que mais investe em Saúde com recursos próprios, sendo que em 2017 atingiu 18.75%. Ressaltando que o limite constitucional para a corrente liquida é de 12%.

Ricardo Oliveira ressalta ainda, para o Estado do Espírito Santo possa receber ao menos a Média do que recebem os Estados da Região Sudeste, seria necessário aumentar o limite financeiro do MAC em R$ 31.203.493,34.

Para o Coordenador da Bancada Federal Capixaba, Marcus Vicente (Progressistas/ES), essas demandas são muito importantes, pois trará mais investimentos para a saúde do Estado do Espírito Santo, e consequentemente beneficiará a população com uma qualidade no atendimento, seja eles nos hospitais e no atendimento móvel com mais rapidez.

Entre os assuntos discutidos pela bancada Federal e o Secretário de Estado do Espírito Santo, estão:

  • Equivalência ao valor de MAC per capita nacional;
  • Custeio por orçamento dos hospitais estaduais;
  • Recursos de habilitação e qualificação de serviços;
  • Custeio de 50% das despesas do SAMU Região Metropolitana;
  • Custeio de 50% das despesas com a Expansão para 100% do território;
  • Investimentos nos Hospitais Estaduais;

Ao final da reunião, ficou definido que a Bancada Capixaba entregará ao Ministro da Saúde, Ricardo Barros, um documento com a assinatura de todos os parlamentares com as prioridades da Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo apresentadas na reunião.

Estiveram presentes os deputados federais Marcus Vicente (Progressistas), Evair de Melo (PV), Sérgio Vidigal, Lelo Coimbra (PMDB), Helder Salomão (PT), Paulo Foletto (PSB), Jorge Silva (PHS), Carlos Manato (Solidariedade) e o Senador Rogério de Castro (PDT).

(* Com informações / Folha Acadêmica)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *